James Derulo's

Portfolio

"Eu não sei mais o que fazer comigo"

3 comments
Don't come knocking ou Estrela Solitária
Grande momento! Mais um cineminha a 5 pilas, e na telona uma jóinha de Wim Wenders. Mas a pérola não é só mérito dele, com certeza. Sam Shepard é co-roteirista ao lado do meu amigo Wim e melhor, melhor ainda, interpreta o coward Howard Spence, um cowboy pra ninguém botar defeito. Howie está seqüelado da junkiezeira, já naquela fase em que o vazio impede a possibilidade de "retorno" a qualquer coisa, até porque a falta de lembranças também dificulta as coisas. Nada mais expressivo do que a frase que ele profere pra sua mãe numa manhã em que foi levado pra casa pela polícia depois de mostrar todo seu ímpeto numa noitada: "Eu não sei mais o que fazer comigo".
No mesmo patamar de importância do fotógrafo Franz Lustig - em minha humilde opinião -, Sam Shepard é mais do que convincente, ele é "supra-real".
Franz Lustig, o cara que fez a diferença I
"Assim, a fotografia excepcional de Franz Lustig passeia pelas paisagens rochosas de Moab (Utah) com similar deslumbramento também reservado a ambientes caseiros dos subúrbios, cassinos de luzes berrantes, hotéis com convenções atípicas e bares com shows de bandas à margem."
Por Mario Gioia - Folha de São Paulo
Bem. É mais do que isso. Tem cenas do filme que eu pensava, ou até dizia - baixinho - "filha da puta, como você fez isso!" Franz Lustig, o fotógrafo dessa maravilha... sei lá, sempre fico assim, sem ter o que falar. Falar pra quê. Quero ver de novo. E tem ainda os movimentos de câmera que são, são... espera, vou consultar o Houaiss, quem sabe encontro algum adjetivo a altura. (Sei que "perfeito" é palavra para deslumbrados, mas não há como eu não ser.)
PERFEITO * adjetivo
1 em que não há defeito; que apresenta as melhores qualidades
2 que se caracteriza por ser completo; cabal, rematado, total
3 que se destaca por ser notável; magistral
- ver sinonímia de 1cabal, completo, divino, exato e vernáculo

Tim Roth, o cara que fez a diferença II
Tim Roth é o charme. Sua missão é encontrar Howard - o ator fujão - e levá-lo de volta ao set de filmagem. Seu personagem Sutter não tem cargo definido, mas sua determinação é inquestionável. Um burocrata perfeccionista excêntrico que se mantém numa redoma protegido do mundo exterior, sem notícias, sem contatos afetivos.

Sem injustiças, abaixo a ficha técnica:
Título Original: Don't Come Knocking
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 122 minutos
Ano de Lançamento (EUA / Alemanha): 2005
Site Oficial: www.dontcomeknocking.com
Estúdio: HanWay Films / Reverse Angle International
Distribuição: Sony Pictures Classics
Direção: Wim Wenders
Roteiro: Sam Shepard e Wim Wenders, baseado em roteiro de Sam Shepard
Produção: Karsten Burg, In-Ah Lee e Peter Schwartzkopff
Música: T-Bone Burnett
Fotografia: Franz Lustig
Desenho de Produção: Nathan Amondson
Direção de Arte: William Budge e Nicole Lobart
Figurino: Caroline Esselin e Jennifer Day Young
Edição: Peter Przygodda e Oli Weiss
Elenco: Sam Shepard (Howard Spence), Jessica Lange (Doreen), Tim Roth (Sutter), Gabriel Mann (Earl), Sarah Polley (Sky), Fairuza Balk (Amber), Eva Marie Saint (Mãe de Howard)

3 comentários:

vitor disse...

muito foda!
vale mais ainda se puder ver esse aqui na sequüencia: http://www.imdb.com/title/tt0419294/

jaquelice disse...

Dirigido por Tommy Lee Jones, eu quero ver isso!

rafael.vivian disse...

bah... esse filme eh muito foda mesmo. entrei no cinema sem nenhuma pretensao, e achei otimo! a cena em frente à academia de ginastica eh surreal!